Encarem o Fato: Nossa Produtividade é Baixa!

Hoje cedo Mansueto Almeida, economista do IPEA e dono de um dos melhores blogs de economia na praça, me questionou a respeito de uma reportagem de O Globo a respeito da baixa produtividade do trabalho no Brasil (link aqui). A chamada da matéria dizia “Trabalhador brasileiro produz menos que o da Venezuela”, a dúvida era se nossa produtividade é realmente tão baixa. Para responder o Mansueto fiz algumas figuras mostrando que nossa produtividade é de fato muito baixa (link para a conversa aqui). Depois, já no final da tarde, vi que o Rodrigo Constantino também ficou impressionado e comentou a reportagem d'O Globo sobre a produtividade no Brasil (link aqui). Dado o interesse que tema desperta resolvi escrever este post com as figuras que fiz e mais algumas outras que ajudam a entender que nossa produtividade é de fato muito baixa.

Como a reportagem falava da América Latina fiz a figura comparando a produtividade do trabalho no Brasil com a de outros países da América do Sul e o México. Para elaborar a figura usei os dados da Penn World Table versão 8.0 (PWT8.0), a base de dados mais usada para comparações internacionais, escolhi o ano de 2011 por ser o mais recente que consta na base de dados. Selecionei um grupo com os países da América do Sul (exceto as antigas Guianas) e o México. A figura abaixo mostra a produtividade dos países deste grupo. Repare que nossa produtividade só é maior do que a do Paraguai e a da Bolívia.





Nossa produtividade do trabalho é baixa mesmo quando consideramos nosso PIB per capita. A figura abaixo mostra a produtividade do trabalho e o PIB per capita dos países da figura acima. Não leve muito a sério a linha de regressão, ela foi colocada apenas para ajudar na visualização, apenas repare que nossa produtividade do trabalho é menor do que a de países com PIB per capita próximos ao nosso. Não está convencido? Faz bem, eu também não ficaria. 




Para ilustrar melhor o argumento voltei a PWT8.0 e selecionei todos os países com PIB per capita próximo ao do Brasil, especificamente peguei todos os países com PIB per capita 20% ou 20% maior que o do Brasil. A figura abaixo mostra a produtividade do trabalho nestes países, mais uma vez ficamos na rabeira. Apenas na Tailândia e na China a produtividade do trabalho é menor que a nossa.





Ainda assim não fiquei satisfeito, lembrei que há alguns meses alguns colegas de profissão disseram que o grupo de comparação do Brasil eram os países ricos. Então fui comparar com nossa produtividade com a dos países da OCDE, a figura abaixo mostra o resultado, melhor não dizer nada.





Não perdi a esperança, lembrei de uma palestra onde foi dito que grupos de comparação devem levar em conta o estoque de capital. Como capital é uma variável de medição complicada peguei os países com estoque de capital entre metade e uma vez e meia o estoque de capital brasileiro. A figura abaixo mostra a produtividade do trabalho neste grupo de países, graças a Indonésia escapamos de ficar novamente em último lugar.





Daí lembrei que não se compara países pelo estoque de capital, o adequado é comparar pela relação capital trabalho (falei sobre esta questão, sobre comparar o Brasil com países da América Latina e coisas do tipo aqui). A teoria diz que a produtividade do trabalho depende, entre outras coisas, da relação capital trabalho. Escolhi os países com relação capital trabalho entre metade e uma vez e meia a relação capital trabalho no Brasil. O resultado não foi tão desastroso quanto o das outras figuras, mas também não ficamos bem na foto. De um total de 38 países ficamos na 23º posição.





Acima fiz algumas comparações entre a produtividade do trabalho no Brasil e a produtividade do trabalho em outros países, usei diversos critérios para escolher o grupo de comparação (regional/cultural, PIB per capita, OCDE, estoque de capital e relação capital trabalho), em todos os critérios nos saímos mal. Podemos tentar definir outros grupos até que encontremos um grupo onde fiquemos bem na foto (em um grupo com países com relação capital trabalho menor que um quarto da brasileira ficamos em segunda lugar) ou podemos encarar a realidade e procurar soluções para o crescimento da produtividade.



Comentários

  1. Oi, considerando que a produtividade do trabalhador é o componente principal do PIB per capita, a que podemos atribuir a diferença de produtividade entre países com PIB per capita semelhante? Estrutura demográfica?

    Se usássemos PIB por trabalhador vs produtividade do trabalho os resultados seriam semelhantes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No post medi a produtividade do trabalho como a razão entre PIB e número de trabalhadores, talvez não seja a melhor maneira (existe um debate a respeito), mas é prática comum. O resultado não depende da medida, alternativas com horas trabalhadas ou mesmo incluindo capital dão resultados semelhantes.

      O PIB per capita é relacionado com a produtividade do trabalho pela fórmula: Y/N = Y/L * L/N, onde Y é o PIN, N a população e L a mão de obra empregada. Diferenças entre PIB per capita (Y/N) e produtividade do trabalho (Y/L) decorrem de diferenças em L/N nos diversos países. A estrutura demográfica certamente é um fator determinante de L/N, mas outros incentivos importam, por exemplo, a decisão de trabalhar ou estudar por mais tempo ou a decisão de trabalhar ou fazer tarefas domésticas.

      Excluir
  2. Roberto,

    Na minha monografia abordei o assunto PTF para o Nordeste e estou querendo separá-la em dois artigos. Um abordando somente o estado em que resido e o outro sobre a região.

    Vc poderia dar uma olhada?

    Alguma sugestão de Revista para publicação?

    Abraço!

    Meu e-mail é: lpdmiranda@uol.com.br

    ResponderExcluir
  3. Roberto, parabéns pelo Blog, vim pelo blog do Mansueto
    A que você atribuiria como fatores preponderantes nestes baixos índices de produtividade do brasileiro, se comparado aos demais com PIB per capita semelhante?


    Abs
    Jackson Antunes Rosa

    ResponderExcluir
  4. Roberto, parabéns pelo blog! Estou gostando muito dos artigos. Eu não sou economista. Tenho uma dúvida. O que seria produtividade? Seria o valor gerado por cada trabalhador?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Votação do fundo eleitoral por partidos,

2016: O ano que o Império da Lei venceu o império do governante.

Desempenho da economia durante o regime militar: o que dizem os dados?