Votos por partido para o aumento do salários dos ministros do STF

Hoje o Senado aprovou o aumento dos salários dos ministros do STF de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. O impacto da medida é significativo pois esse aumento de salários pode levar a aumento de salários em outras carreiras inclusive nos estados. Estimativas preliminares sugerem que o impacto fiscal deve ser de, no mínimo, R$ 4 bilhões por ano (link aqui e aqui), algumas estimativas sugerem que pode chegar a R$ 6 bilhões por ano. O UOL listou como votou cada senador (linik aqui), foram 41 votos favoráveis, 16 votos contrários e uma abstenção do senador José Maranhão do MDB da Paraíba. A figura baixo resume os votos favoráveis por cada partido.



O PSDB foi o partido que mais contribuiu com votos para aprovação do aumento, em segundo lugar veio o MDB e depois Podemos, PR e PSD aparecem empatados. Os partidos que mais deram votos contrários foram o DEM e o PT seguidos por MDB e PSB, a figura abaixo mostra os votos contrários dados por cada partido.



Confesso que esperava dos tucanos, o momento é de ajuste fiscal e esse tipo de medida além de elevar o gasto público e passar um péssimo sinal para a população que em breve vai ser chamada para pagar parte da conta do ajuste fiscal. Registro que estou ciente da promessa de cortar auxílios moradia para juízes e promotores como forma de compensar parte do aumento de gastos, é difícil não ver essa barganha como uma espécie de chantagem com o pagador de impostos, afinal se o auxílio é ilegal não deveria existir e se é legal apenas uma mudança na legislação deveria poder acabar com o referido auxílio. De toda forma, mesmo que a promessa seja cumprida fica o péssimo exemplo dado pelo Senado hoje.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Limite de isenção do Imposto de Renda em termos de salários mínimos durante os governos petistas

Desempenho da economia durante o regime militar: o que dizem os dados?

Investimento do governo federal e teto dos gastos