Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

Retrato do Desastre Econômico no Governo Dilma

Imagem
Saíram os números referentes às Contas Nacionais relativos ao primeiro trimestre de 2014 (link aqui). O resultado que mais chamou atenção foi o baixo crescimento do PIB, no trimestre em questão o PIB cresceu 0,2% na série com ajuste sazonal. Em relação ao primeiro trimestre de 2013 o crescimento foi de 1,9%. Outro número relativo ao PIB que chamou atenção foi a revisão para cima do crescimento de 2013, o valor original de 2,3% foi revisto para 2,5%. A revisão não muda o diagnóstico que fiz aqui no blog quando do lançamento dos números originais (link aqui).
A análise do PIB pela ótica da produção mais uma vez mostra a agricultura como o setor que mais cresce no Brasil, cresceu 3,6% no período. A indústria decresceu, mostrando mais uma vez o fracasso da mudança na política econômica em atingir um dos objetivos que mais desejava, qual seja: aumentar a participação da indústria no PIB. Na comparação com o primeiro trimestre de 2013 a indústria cresceu 0,8%, menos da metade do crescimen…

Governo Dilma e a Renda dos Ricos, Muito Ricos e Pobres ou Onde Está o Erro?

Imagem
Li alguma coisa sobre o Marcelo Neri, ministro da SAE/PR e um dos melhores economistas aplicados do Brasil, ter dito que no governo Dilma a renda dos mais pobres cresceu mais do que tinha crescido no governo Lula. Não consegui ver onde e como ele disse isto, mesmo assim resolvi olhar os dados para ver o que estava acontecendo. Tenho defendido que a redução dos juros e a desvalorização do câmbio realizadas no governo Dilma prejudicariam os mais pobres, a conclusão de Neri, portanto, me deixaria de calças curtas. Meus objetivos ao buscar os dados eram dois: avaliar o comportamento ano a ano, dado que as políticas que falei acima foram revertidas e ver se o resultado era robusto à vários índices de preços, visto que tudo indica que a inflação para os mais pobres tem sido maior que a inflação para os mais ricos.
Ao olhar os dados tive uma surpresa desconcertante. A PNAD mais recente disponível no site do IBGE é de 2012 (link aqui), nesta procurei a tabela com as rendas por faixa de renda…

Doutrinação em Questão do Brasília sem Fronteiras?

Imagem
Espero que seja um mal-entendido, se não for é algo muito grave. Vi no FB uma polêmica em relação a uma questão em uma prova do Programa Brasília sem Fronteiras elaborada pelo CESPE. A afirmação era a seguinte:
"Adolf Hitler presidiu a Alemanhã entre 1933 e 1945, tendo implantado nesse tempo o Nacional Socialismo, também conhecido como nazismo, movimento político e ideológico baseado no nacionalismo, no racismo, no totalitarismo, no anti-comunismo e no liberalismo econômico e político" O gabarito parece apontar a afirmação como certa. Isto é um absurdo, um despropósito. Que um partido que se chamava Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães tenha por base o liberalismo econômico já seria motivo para levantar desconfiança dos mais atentos. Definitiviamente as agendas socialistas e trabalhistas não encontram abrigo no pensamento liberal, mesmo o nacionalismo não pode ser facilmente encaixado no liberalismo.
Alguém pode no entanto argumentar que o nome do partido nã…

Uma rápida reflexão a respeito do Doing Business, Index of Economic Freedom e Global Competitive Index

Imagem
Ontem fiz um post comparando o desempenho dos países da OCDE e da América Latina no ranking Doing Business do Banco Mundial. Ocorre que existem outros rankings com objetivos semelhantes ao Doing Business: o ranking de competitividade do World Economic Forum (link aqui) e o ranking de liberdade econômica da Heritage Foundation (link aqui). Cada um destes rankings tem seus próprios objetivos, porém todos tentam de alguma forma medir o quanto cada país é amigável com o empreendedorismo e com o livre mercado. Desta forma duas classes perguntas aparecem: i)Qual a relação entre estes rankings? Estar bem em um ranking implica em estar bem no outro? ii)Qual a relação entre estes rankings e o PIB per capita? Não seriam estes rankings feitos de trás para frente de forma que os países ricos sempre se sairão bem? A resposta a essas perguntas exige mais trabalho e cuidado do que um post no blog. Se alguém estiver disposto a fazer o trabalho eu posso orientar, se ninguém se apresentar a alternativa …

Doing Business: Brasil, América Latina e OCDE

Imagem
Quem acompanha o blog já me viu falando que o caminho para o crescimento de longo prazo é o crescimento da produtividade e que um dos meios de conseguir aumentar o crescimento da produtividade é cirando um ambiente institucional favorável aos negócios. Da minha lista padrão, que também inclui educação e investimento em infraestrutura, considero que melhorar o ambiente de negócios seja o mais importante e o que implica em menores custos financeiros. Pois bem, esta semana o IPEA patrocinou uma rodada de debates a respeito da produtividade. Foram dos dias de debates intensos tratando de como medir produtividade, quais os determinantes da produtividade, como fazer para que a produtividade cresça e quais os efeitos da produtividade na economia brasileira. Alguns dos maiores especialistas em produtividade e/ou economia brasileira estavam presentes. Tive a sorte de ser convidado, infelizmente só pude participar do primeiro dia.
Um dos trabalhos apresentados tratava do ambiente de negócios. …

A Indústria e a Comparação do Brasil com Países da América Latina

Imagem
Sempre que vejo comparações entre o PIB do Brasil e de países desenvolvidos eu aponto que a comparação é indevida e apresento uma comparação com países da América Latina. Meu argumento é que somos parte da América Latina e que isto não é um acaso. Nossa renda per capita é semelhante a dos outros países do continente e compartilhamos muito da cultura e da história do continente. Os que me criticam invariavelmente levantam a questão da indústria. O argumento é que o Brasil tem uma indústria forte e diversificada e não pode ser comparado com as economias exportadoras de commodities dos outros países da América Latina. Este argumento é tanto mais forte quanto mais a comparação fizer referência ao Chile. A figura abaixo mostra a participação da indústria nas economias da América do Sul (usei os dados do Banco Mundial disponíveis no Quanl e exclui a Venezuela por falta dado relativo a 2012).



Como podem reparar a participação da indústria no Brasil só é maior que no Uruguai. É fato que o núm…