Capitalismo de Compadres na Prática

Mais um exemplo de como funciona o capitalismo de compadres. Além de emprestar a juros camaradas e aceitar ações como garantia (ações que viraram pó, diga-se de passagem) BNDES também adia prazos para pagamentos de dívidas das empresas de Eike Batista. Em outras bandas isto pode dar cadeia ou pelo menos exige uma explicação do banco público, por aqui fica o dia pelo não dito.

Comentários

  1. "Mais um exemplo de como funciona o capitalismo de compadres.”
    Ora, isso é óbvio. Vou mais além: se você girar o globo e botar o dedo em cima de qualquer país capitalista chegará a conclusão de que o capitalismo de compadres está presente lá também. Pago pra ver você me apontar algum país no mundo que adota a “economia de mercado” e não encontrar os compadres sabujos (empresários e governantes) de mãos dadas.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mais uma questão de grau do que de nível absoluto, algum grau de compadrio existe mas aqui abusam. Note que praticamente toda grande empresa americana já teve problemas com a justiça e que por lá eles nunca conseguiram criar um BNDES. É como corrupção, em todo país existe mas aqui exageram.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Votação do fundo eleitoral por partidos,

2016: O ano que o Império da Lei venceu o império do governante.

Desempenho da economia durante o regime militar: o que dizem os dados?